Dissertações e Teses

Alterações Estruturais em Macrófagos Peritoneais de Camundongos Tratados com o Método Canova (2000)

A autora demonstrou que, sob a ação do medicamento Canova, ocorre alteração na distribuição de alguns receptores de membrana e diminui a produção do TNF alfa.

Ano de publicação: 2000

Em: UFPR

Efeito do Método Canova sobre os Parâmetros Leucocitários em Camundongos Normais e Portadores de Sarcoma 180 (2002)

O trabalho mostrou que nos camundongos portadores de sarcoma, o tratamento com Canova aumentou de forma significativa o número de monócitos e linfócitos no sangue periférico, entre eles os de células B, CD4, CD8 e, principalmente NK.

Ano de publicação: 2002

Em: UFPR

Estudo Histopatológico do Sarcoma 180 de Camundongos tratados com Medicamento Homeopático Método Canova (2002)

Essa pesquisa mostrou que diminuiu o volume tumoral dos animais portadores de sarcoma tratados com o medicamento Canova. Esses tumores tratados desenvolvem, de maneira significativa, um infiltrado leucocitário peritumoral e fibrose peritumoral. Alguns nódulos remanescentes, após a avaliação histopatológica, mostraram regressão tumoral, com ausência de células cancerosas e presença apenas de área necrótica central delimitada por fibrose.

Ano de publicação: 2002

Em: UFPR

Macrófagos Ativados com o Método Canova em Interação com Toxoplasma gondii (2002)

Essa pesquisa mostrou que o medicamento homeopático Canova atua na interação parasita-macrófagos, demonstrando que ocorreu diminuição da infecção de macrófagos por T.gondii quando tratados in vitro e/ou in vivo com o medicamento Canova.

Ano de publicação: 2002

Em: UERJ

Efeitos do Medicamento Método Canova sobre Aspectos Funcionais de Macrófagos (2002)

A pesquisa demonstrou que macrófagos tratados com o medicamento Canova, aumentam de forma significativa a fagocitose de Trypanosoma cruzi epimastigota e Saccharomyces cerevisiae. Também houve um pequeno aumento, mas constante e significativo na produção de Óxido Nítrico, na presença ou não de parasitas intracelulares.

Ano de publicação: 2002

Em: UFPR

Estudo Cromossômico de Linfócitos Humanos tratados com o Método Canova bem como a Ação do mesmo no Ciclo Celular (G1, S, G2, M) (2003)

Este trabalho avaliou linfócitos humanos tratados com o medicamento Canova, estimulados por fitohemaglutinina. Comprovou a não toxicidade do medicamento. A metodologia empregada avalia o efeito do medicamento Canova sobre o DNA, mostrando que o medicamento não apresenta mutagenicidade nem genotoxicidade.

Ano de publicação: 2003

Em: UFPA

Efeito Imunomodulador do Medicamento Canova na Infecção Experimental por Leishmania amazonensis (2003)

Esta pesquisa investigou o efeito do medicamento Canova na infecção experimental por Leishmania amazonensis em camundongos. Os resultados in vitro mostraram que o medicamento Canova reduziu o índice de infecção e estimulou a produção de Óxido Nítrico. Nas infecções in vivo demonstrou que o tratamento com o medicamento Canova reduziu acentuadamente a lesão nas patas dos camundongos. Estes resultados indicam que o medicamento Canova modula a infecção experimental por Leishmania, controlando a progressão da infecção e limitando a sua disseminação.

Ano de publicação: 2003

Em: UEM

Efeitos do Medicamento Homeopático Canova no Sistema Endossomal / Lisossomal e Corpos Lipídicos de Macrófagos (2004)

Essa pesquisa demonstrou que macrófagos tratados têm maior capacidade de se espraiarem, fagocitarem microorganismos. A atividade da fosfatase ácida de macrófagos tratados com o medicamento Canova está aumentada, assim como o sistema endossomal/lisossomal destas células. Por outro lado, a atividade da enzima fosfatase ácida resistente ao tartarato, diminui com o tratamento. Estes resultados demonstram que o medicamento Canova aumenta a efetividade dos macrófagos tratados.

Ano de publicação: 2004

Em: UFPR

Ação in vitro do medicamento homeopático Canova em Células de Medula Óssea de Camundongos (2005)

Este trabalho teve como objetivo verificar os efeitos do composto medicamentoso homeopático Canova sobre células do estroma da medula óssea de camundongos (aderentes) cultivados in vitro. As células ficaram ativadas após o tratamento e apareceram ninhos de células (multiplicação e diferenciação) sobre a camada aderente.

Ano de publicação: 2005

Em: UFPR

Ação do Medicamento Homeopático Canova na Cicatrização no Dorso do Camundongo, após Incisão e Sutura: uma Avaliação Macro e Microscópica (2005)

O tratamento com o Canova acelerou a cicatrização e diminuiu a inflamação da incisão no dorso de camundongos. Também diminuiu a celularidade, dificultando a formação de cicatriz hipertrófica.

Ano de publicação: 2005

Em: UFPR

Pacientes HIV/AIDS tratados com o medicamento homeopático Canova, melhoram índices laboratoriais, clínicos e de qualidade de vida (2005)

Esse trabalho avaliou a evolução longitudinal de pacientes HIV/AIDS+, depois de um e depois de seis meses de uso do medicamento Canova, concomitante ou não com o uso de medicamentos convencionais. Concluiu-se que o tratamento permitiu uma melhora nos seguintes parâmetros: aumento do apetite e da energia disponível para rotina diária; diminuição da dor e depressão; diminuição das infecções oportunistas; aumento do n° de linfócitos CD4 e do n° total de eritrócitos, conduzindo a um aumento da qualidade de vida.

Ano de publicação: 2005

Em: UFPR

Recuperação de pacientes com HIV/AIDS em Botswana, África, com o uso do medicamento homeopático Canova (2005)

Este estudo demonstrou que o tratamento com o medicamento homeopático Canova foi altamente efetivo na redução da sintomatologia e na melhora da qualidade de vida dos pacientes com HIV/AIDS, uma vez que, recuperou parâmetros como: percepção geral de dor, apetite, capacidade para a realização de pequenos esforços e absenteísmo. Os resultados mostram uma mudança significativa em cada parâmetro de qualidade de vida avaliado, já no primeiro mês de tratamento, sendo que esses ganhos se mantiveram após os dezoito meses do uso do medicamento Canova.

Ano de publicação: 2005

Em: UFPR

Avaliação de medicamentos homeopáticos em macrófagos peritoneais de camundongos (2005)

Este trabalho pesquisou os efeitos do tratamento in vitro de sete medicamentos homeopáticos, amplamente usados, em diversas potências (diluições) sobre os macrófagos. Concluiu que diversos medicamentos homeopáticos agem através de macrófagos. Possível via de ação desses medicamentos no organismo seria através de respostas Th1 e/ou Th2, por exemplo, Belladona CH 200 estimula a produção de interferon (Th1) e Mercurius CH 200 estimula a produção de interleucina 4 (Th2). O medicamento homeopático Canova possui ação diferente dos medicamentos que o compõe, quando analisados isoladamente. Potências diferentes de uma mesma substância são medicamentos diferentes, induzindo respostas diferentes.

Ano de publicação: 2005

Em: UFPR

Estudo da atividade antimalárica pelo complexo homeopático Canovoa®, em modelo murino - Plasmodium berghei

A malária ou paludismo é causada por quatro espécies de Plasmodium das quais o P. falciparum é a mais perigosa, ainda é a infecção parasitária humana mais devastadora do mundo. Fármacos, inseticidas e vacinas práticos, baratos, eficazes e seguros ainda são necessários para combater a malária. Na década de 1950, as tentativas de erradicar esse protozoário da maior parte do mundo fracassaram, principalmente pelo desenvolvimento de resistência aos inseticidas e aos fármacos antimaláricos.

Ano de publicação: 2016

Em: JUAZEIRO DO NORTE - FJN

Download

Os medicamentos homeopáticos CANOVA® são produzidos com padrões rígidos de qualidade e segurança, e devem ser utilizados como qualquer outra medicação, sob orientação e acompanhamento médico.